quarta-feira, 16 de Outubro de 2013

Análise transferências OE2014 para os Municípios e Freguesias dos Açores

Análise efectuada tendo em conta o Mapa XIX e XX da Proposta de Orçamento de Estado para 2014.

Os mais interessados que pretendam a folha Excel podem realizar o download nos seguintes links:

Freguesias:
https://www.dropbox.com/s/j4ucej54kkck3q3/FFF_OE2014_a%C3%A7ores.xlsx
Municípios:
https://www.dropbox.com/s/9r5skcxx8s1y1ge/OE2014_MUNI_Acores_corr.xlsx


@Todos os direitos reservados.

terça-feira, 21 de Maio de 2013

Infâmia

A dignidade dos órgãos democráticos rende-se à amargura. O Conselho de Estado foi convocado por um comentador político e marcado para o dia comemorativo e institucional da Região Autónoma dos Açores. Um Presidente que além de sectário, demonstra uma abissal falta de sentido de Estado. Tudo isto para cinco pontos de duvidosa conclusividade e de parco contributo para o país.
 
A infâmia deste agendamento em pleno Dia dos Açores jamais será esquecida.

quarta-feira, 15 de Maio de 2013

Por falar em teorias da conspiração

Gosto das teorias da conspiração do Complot, são reais, verídicas, autênticas e fieis à realidade. Não tivesse sido a discussão pública da Servidão Terrestre da Base das Lajes iniciado a 11 de março e Berta Cabral nomeada secretária a 21 de abril. Mas isso são pormenores demasiado fictícios para o Complot.

segunda-feira, 6 de Maio de 2013

O despotismo financeiro

A Humanidade sobrevive, decadente, a um dos seus piores instantes. Um ápice negro da sua história que subjuga valores e ideais à tirania financeira, um momento onde os estudos de viabilidade económica, a arrecadação de receita são superiores ao superior interesse da pessoa humana.
 
Não se trata de um mero discurso moralista, ou sequer, beato, refere-se à notícia mais singela e chocante nascida na europa em plena crise. Um hospital, na afortunada Espanha e na próspera Valência, mediante uma cirurgia complexa, aplicou uma prótese a um doente que o aliviou de fortes e constantes dores. Tudo isso mediante o pagamento de 152,00€. Pagamento que a família não consegue suportar e que pelo incumprimento viu Adrian García, voltar ao bloco e noutra cirurgia – igualmente complexa – retirar a prótese. Escusado será referir que o doente sem prótese, no momento em que lê este escrito, contorce-se em dores.
 
O primado das finanças sobre a humanidade na sua mas negra faceta. Polémico porque certamente foi o único caso a despontar nos órgãos de comunicação social. Quantos sucumbem nos corredores por questões financeiras?

Taste in Pico - Petisca


Festas da Praia 2013 - Cartaz Oficial